As atrações de Vassouras, no Vale do Café

O que conhecer em Vassouras
O que conhecer em Vassouras
Previous
Next
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Também conhecida como a “Cidade dos Barões”, a cidade de Vassouras se encontra localizada no Vale do Paraíba Sul Fluminense, sendo considerada uma importante cidade do Vale do Café primordialmente pelo legado histórico do qual marcou no Século XIX com a grande produção e exportação de café.

Além disso, é uma cidade muito charmosa que reserva inúmeras atrações que certamente irão lhe agradar, pois, preservam a história por meio de fazendas, estradas, igrejas e antigos casarões que pertenceram aos grandes barões do café, dos quais também marcaram e fizeram parte da rica história do Brasil Imperial.

Ou seja, as atrações da cidade de Vassouras no Vale do Café farão com que você faça uma incrível viagem no tempo de volta ao passado, com pontos turísticos que encantam pela cultura e história que apresentam.

Então, confira a seguir as principais atrações da cidade de Vassouras e um pouco de tudo o que você poderá fazer no Vale do Café.

São muitas as possibilidades, mas, aqui elencamos os principais pontos turísticos e atrações da cidade de Vassouras, confira a seguir.

Protegido pelo IPHAN desde 1958, o Centro Histórico de Vassouras compreende um dos grandes principais conjuntos urbanos e paisagísticos fluminenses, fruto do ápice econômico gerado pela grande exportação de café da região no século XIX.

Seu eixo principal é caracterizado pela Rua Barão de Vassouras, da qual apresenta pontos como: a Câmara Municipal, a Praça Barão de Campo Belo, a estação ferroviária, o Chafariz Monumental, a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição e o Paço Municipal.

As ruas ao seu entorno também possuem outros imóveis que completam sua bela arquitetura, como por exemplo: a Casa do Barão de Itambé, a Casa da Cultura, o Lar Barão do Amparo.

Também há a praça Sebastião Lacerda, onde fica localizada a casa das 14 janelas, figueiras centenárias exuberantes e o Chafariz D. Pedro II.

Veja a seguir uma lista com os principais pontos turísticos de Vassouras:

Certamente esta é uma parada obrigatória para tirar fotos, a Praça Barão de Campo Belo possui belíssimas palmeiras imperiais e ao seu redor é possível observar a presença de antigos edifícios coloridos.

Como é o caso do Paço Imperial que já foi Palacete do Barão do Ribeirão e do Visconde de Cananéia, assim como foi posteriormente: cadeia, hotel, fórum, sede da prefeitura, Câmara Municipal. Hoje o Paço Municipal abriga a sede do IPHAN na região

Localizada na Praça também temos a Igreja Matriz Nossa Senhora de Conceição, da qual apresenta traços neoclássicos, sendo um cenário perfeito para belos retratos.

Essa Igreja foi construída em 1857, e também já foi uma das principais locações de Presença de Anita, minissérie da TV Globo.

O Centro Cultural Cazuza também fica na Praça Barão de Campo Belo exatamente onde a casa da mãe de Cazuza, a Lucinha Araújo, nasceu, lugar esse onde ele também passou muitas férias.

Essa construção também é protegida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

O segundo andar desse espaço é inteiramente dedicado a Cazuza, onde há, muitos itens que ele usou em sua infância assim como no restante de sua vida, são letras de música, peças de roupa e fotos de show. O Centro Cultural também possui programação de exposições e concertos.

Com mais de 100 anos a Estação Ferroviária conta com uma antiga locomotiva onde é possível subir e conferir um pouco de como era o seu funcionamento, sendo possível visualizar um compartimento do qual era usado para colocar o carvão, sendo o combustível desse antigo meio de transporte. Em seu prédio temos o funcionamento do Memorial do Trem.

Também conhecida como Chácara da Hera essa Construção foi realizada em 1830, sendo a residência onde viveu a família de Joaquim José Teixeira Leite, esse palacete possui 22 cômodos com mobiliário, biblioteca, quadros, objetos de decoração e roupas da primeira metade do século XIX.

O Museu Casa da Hera abriga um verdadeiro exemplar de residência dos barões e senhores dos tempos do café.

Além disso, esse acervo ainda conta com um antigo piano e jardim de inverno, o último é inclusive considerado como uma atração à parte, já que possui rosas centenárias e um lindo túnel de bambu.

Para visitar o Museu Casa da Hera é necessário realizar um agendamento prévio.

Para que seu agendamento seja realizado você pode acessar: Museu Casa da Hera, e enviar sua solicitação para casadahera@museus.gov.br .

Horários de funcionamento do Museu:

Chácara – de segunda a sexta, das 10h às 17h; sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h.

Casa – de terça a sexta, das 10h às 17h; sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h.

Esses são os principais pontos turísticos de Vassouras, essa charmosa cidade do Vale do Café.

Gostou da sugestão de Roteiro para passeio? Faça um comentário ou compartilhe com os amigos.

Nos da Voyager / Viandar fazemos viagens a Vassouras saindo da cidade do Rio de Janeiro, se hospedando por lá e com tour pela cidade já inclusos!

Caso queira conhecer esse destino conosco, nos mande uma mensagem!

Ficou alguma dúvida?

ONDE ESTAMOS

ENVIE UMA MENSAGEM

O que é a rota das emoções?

O que é a Rota das Emoções?
Maranhão, Piauí e Ceará pela praia incluindo Lençóis Maranhenses, Delta do Parnaíba e Jericoacoara
Previous
Next

Imagine fazer um roteiro que inclui o melhor do litoral de 3 estados, os Lençóis Maranhense, o Delta do Parnaíba e a badaladíssima praia de Jericoacoara, e tudo na mesma viagem!

Pois fique sabendo que isso é possível e se chama rota das emoções é um percurso em torno de 900 km , feitos em jipes quatro por quatro , jardineiras , lanchas e balsas, entre estradas, dunas e a Beira Mar de praias fantásticas e estonteantes.

Nós preferimos fazer esta rota começando no Maranhão e terminando no Ceará pela logística do passeio de barco no delta do Parnaíba, mas isso não impede de a rota ser feita no sentido do Ceará ao Maranhão.

O nome rota das emoções é um projeto criado pelo Sebrae com o objetivo de fomentar o turismo nesse trecho do litoral. Não existe uma maneira única de fazer este roteiro, assim que você pode gastar de cinco dias o que é considerado pouco a uma semana ou muito mais, dependendo do que quer conhecer e quanto tempo quer ficar em cada lugar

Esse tipo de Roteiro não dá para você pegar seu carro e fazer por conta própria já que muitos trajetos são pela beira da praia, dunas e trilhas sendo necessário , alem de veículos especias, ter motoristas conhecedores do caminho e experientes em manejar os veículos neste tipo de terreno

O Ideal é você contratar um pacote com tudo já organizado.

Com a ideia do que vai fazer em cada lugar, você vai tranquilo com a certeza de que vai realizar todo o roteiro com o segurança.

A melhor Época do ano para fazer esta viagem é do final de maio até o final de setembro, isso por causa de um dos trajetos do roteiro , que são os lençóis maranhense.

É nesse período do ano que as dunas estão com as suas lagoas cheias, já fora deste período , as águas baixam de nível e não vamos encontrar os lençóis como vemos nos cartões postais.

Existem inúmeros locais que podemos visitar durante as rotas das emoções mas alguns aconselhamos para uma segunda viagem , como Tutóia, Barra Grande, Chaval , Barroquinha, Atins e Santo Amaro, mas aqui vamos ao “rota” mais tradicional, em um roteiro de uma semana e para quem faz pela primeira vez.

Preparação e cuidados para a aventura
A “rota das emoções” não é um passeio como outro qualquer, temos que ir preparados para o que vamos encontrar, como muitas estradas de areia carros que comportam pouca bagagem, muito sol, mar , rios e lagoas

Assim que para esta viagem, não se pode levar uma mala grande, somente malinhas pequenas, e como máximo, de uma bolsa de mão extra, já que tudo tem que caber dentro ou em cima dos Jeeps que farão nossos traslados de um local a outro por dunas e pela beira do mar.

Se prepare psicologicamente para a sua mala poder ir em cima do jeep, oque pode acontecer por questões de espaço, mas nao se preocupe, ela vai coberta e é muito bem tratada pelos jipeiros.

Mas igualmente você não vai precisar de muita roupa, já que os locais visitados são bem despojados e o clima é muito agradável; Não esqueça de levar chapéu, toalha e protetor solar, e não leve sapato de salto alto, já que na maioria dos lugares em você vai andar é de areia fofa.

Alguns veículos são preparados especialmente para esta aventura, como as jardineiras que saem de Barreirinhas para o Parque Nacional dos Lençóis Maranhense, para subirmos nelas, que ficam em uma altura um pouco mais elevada, exige um certo esforço.

E não é aconselhável este roteiro para os quem tem problemas fortes de coluna, já que esses veículos se movimentam muito quando vão pelas trilhas.

Já o jipes que fazem os trajetos entre as localidades são bem confortáveis e com ar-condicionado, não esqueça que eles também vão pela areia!

De são Luís a Barreirinha ou de Jericoacoara a Fortaleza o trajeto podem ser feitos em ônibus, microônibus ou vans, pois são trajetos que podem ser feitos pela rodovia.

Com tudo isso sendo levado em consideração, vamos ao roteiro!

Dia a Dia da Aventura

Maranhão

  • Primeiro dia
    A maioria dos voos pousam em São Luís, E o ideal é você colocar pelo menos um pernoite na capital do Maranhão, caso aconteça algum imprevisto com o seu voo, assim você pode sair bem cedo com destino a Barreirinha no dia seguinte, e já aproveitar a tarde deste dia para o primeiro passeio nos lençois.
    Se você tem mais tempo ,pode colocar mais noites em São Luís pois a capital do Maranhão tem muitos atrativos , mas caso a rota seja o seu foco, e você fique somente um pernoite, é aconselhável conhecer o centro histórico da cidade, com seu casario de azulejos, é algo imperdível.
  • Segundo dia
    Quanto mais cedo você sair de São Luís para Barreirinhas, que a cidade porta de entrada para os Lençóis Maranhenses, melhor, já que são em torno de 4h00 de viagem, e chegando em Barreirinha na hora do almoço você pode sair pela tarde com as jardineiras para ter o primeiro contato com as belezas naturais dos Lençóis, assistindo a um fantástico por do sol em uma de suas lagoas, e assim aproveita melhor o dia. A jardineiras sao abertas, assim que cuidado para nao perder seu chapéu para o vento!
  • Terceiro dia
    Neste dia o ideal é um passeio de dia inteiro de “voadora” (é como chamam a lancha por lá) pelo Rio Preguiça, para conhecer os vilarejos as margens deste importante rio dos Lençóis, como Vassouras, onde se encontram os pequenos lençóis, são dunas e lagoas de menor porte que os Grandes Lençóis que você viu no dia anterior, e os habitantes locais que são os macacos pregos que vivem soltos na região. Almoçar em Caburé que fica quase na desembocadura do Rio Preguiça e você pode tomar tanto banho de mar aberto como de rio, e fazer passeios de quadriciclo a beira mar,
    Depois a voadora te leva ao simpático povoado de Mandacaru, onde os habitantes são só sorrisos e existe um farol que é o símbolo do local. Tudo isso se deslocando em lanchas!
    Se você ficar mais noites em Barreirinhas, existe a possibilidade também de conhecer o povoado de Marcelino onde eles fazem artesanato com a palha da carnaúba a casa de farinha e também com uma flutuação em boias no delicioso rio formiga

Piauí

  • Quarto dia
    É hora de pegar a estrada e entrar no estado do Piauí , para conhecer o delta do rio Parnaíba, em mais um passeio de lancha para desbravar um dos maiores deltas do mundo! O rio Parnaíba percorre 1450 km até desembocar no oceano Atlântico, abrindo-se em cinco braços de RIO e envolvendo 73 ilhas fluviais, e é esse trecho final do rio que nós cfaremos o nosso passeio. Lá também há dunas a beira mar , e uma das ilhas fluviais foi escolhida pelas aves Guarás como dormitório, e ao final de cada tarde, nós podemos presenciar uma revoada de pontinhos vermelhos no céu buscando o seu espaço de descanso nas arvores desta ilha, um espetáculo único!
    Nesse dia é aconselhável dormir na cidade de Parnaíba e aproveite a oportunidade para degustar a iguaria mais típica da região, chamada torta de carangueijo!

Ceará

  • Quinto dia
    Já é hora de deixar o Piauí com destino ao Estado do Ceará!
    Chegando a Camocim, cruzamos em balsa o rio Coreaú onde a partir daí podemos esquecer o asfalto, pois vamos por dunas, lagoas e beira-mar até a charmosa, vila de Jericoacoara. No caminho podemos parar em uma das lagoas no meio das dunas para banho, e conhecer o singular cemitério de manguezais na praia de mangue seco. Se possível tente conhecer a barraca do Didi , ela é itinerante, pois conforme o nível das lagoas vai mudando a barraca também vai mudando de lugar, e tem um cardápio ao vivo onde você escolhe na bandeira o peixe fresco que será preparado para o seu almoço!
    Seu jipeiro com certeza saberá a localização dela no momento.
  • Sexto dia
    É o momento de conhecer as belezas naturais da região da vila de Jericoaquara, E tem muita coisa para conhecer! Como a pedra furada a árvore da preguiça e suas belíssimas lagoas como a lagoa do Paraíso Lagoa do Coração, Lagoa Torta , Lagoa Azul, Lagoa da Pinguella e agora o must do momento que é o Buraco Azul, um lago com um azul turquesa extremamente profundo, que na realidade fica em Caiçara. Não tente fazer tudo isso em um dia só, pois você assim não aproveita nada!
    Caso queira fazer todas as opções que eu falei aqui, tem que ficar como um mínimo de dois dias inteiros em Jeri. Se for ficar um dia só, escolha apenas duas lagoas para visitar, e no caminho veja a arvore e a pedra. No fim da tarde as pessoas se reúnem em uma duna ao lado da vila para assistir ao pôr do sol e a duna tem seu nome justamente por esse hábito local, a Duna do Por do Sol. A noite a vila se enche de luz e cor com inúmeros restaurantes bares e lojinhas abertos para o nosso desfrute, alguns inclusive com música ao vivo, não deixe de experimentar o camarão no abacaxi.
  • Sétimo dia
    Neste dia, muitos que fazem o roteiro em uma semana saem direto de Jericoaquara para o aeroporto de Fortaleza, isso eu não aconselho, pois existem muitas praias entre Geri e Fortaleza que vale a pena serem conhecidas!
    E como a distância de Geri a Fortaleza são em torno de quase 5h00 de viagem, é bom fazer esse trecho com calma, para não ser tão cansativo e aproveitarmos melhor o trajeto, sem contar que é mais seguro por causa dos horários dos aviões saindo do aeroporto. No caminho, se você ainda está em jeep, conheça a praia de Flecheiras e Lagoinha, inclusive Lagoinha pode ser uma opção de pernoite no lugar da capital Fortaleza.
    Existem voos saindo de Jericoacoara para o aeroporto de Fortaleza, mas são poucas opções e custam muito mais caro que os trajetos rodoviários.
  • Oitavo dia
    Hora de voltar para casa não esqueça que tem que estar no aeroporto 3h00 antes da decolagem do seu voo.

Espero que tenha gostado de saber como é a rota das emoções!

Nós da Voyager Viandar fazemos esse roteiro todos os anos, dentro do melhor período das águas das lagoas dos Lençóis Maranhense, e escolhemos os hotéis para ficar a dedo!

Além dos de jipeiros, há um guia acompanhando a turma durante toda a viagem, e ele fica à sua disposição tanto de dia como a noite para te dar as melhores dicas e organizando tudo para que você só esquente a cabeça em se divertir!

Siga o nosso blog para mais dicas !

Ficou alguma dúvida?

ONDE ESTAMOS

ENVIE UMA MENSAGEM

Aparições da Virgem Maria na cidade de Natividade

Aparições da Virgem Maria na cidade de Natividade
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Você já ouviu falar em Aparições da Virgem Maria em Natividade?

Natividade é uma cidade do estado do Rio de Janeiro, localizada no Noroeste Fluminense, essa cidade é conhecida pelas festividades e romarias.

Aliás, anualmente há a comemoração em homenagem a Nossa Senhora no dia 12 de Julho.

Onde fica o Sítio das Aparições

O Sítio das Aparições fica a apenas 6 km do centro da cidade, e é lá que fiéis de todo o país vão não apenas reafirmar a sua fé, como também orar, fazer pedidos e também agradecer.

Aliás, o Sítio das Aparições que também é conhecido como Sítio dos Milagres, é onde há a construção de uma réplica fiel da casa de Maria, em Éfeso na Turquia.

Foi lá que o médico e advogado Dr. Sebastião Fausto Barreira de Faria viu a santa por cinco vezes entre as décadas de 60 e 70.

Aliás, não só a viu, como também recebeu mensagens da mesma, além disso, em uma de suas aparições a Santa deixou-lhe um objeto, uma pedra que apareceu do nada misteriosamente em suas mãos.

Como se não bastasse o relato de suas aparições pelo médico, houveram também testemunhas oculares que presenciaram o ocorrido em algumas dessas aparições.

Como surgiram as Aparições de Maria Santíssima em Natividade?

As aparições de Maria Santíssima em Natividade ocorreram em um rego na Fazenda de Coqueiro, propriedade essa que era da família do médico e advogado Dr. Fausto Faria, antes da réplica da casa de Maria ser construída, mais precisamente entre os anos de 1967 e 1977.

E foi no dia 12 de Julho de 1967 que a Maria Santíssima entregou ao médico a pedra misteriosa com instruções precisas por meio de suas mensagens, que orientavam o Dr. Fausto Faria.

O fato além de ter sido presenciado por várias outras pessoas que acompanhavam o médico e estavam no local no momento da ocasião, também foi documentado e registrado no cartório da cidade de Natividade.

Quando foi construída a réplica da casa de Virgem Maria em Natividade?

A réplica da casa de Virgem Maria foi construída em 1974 pelo Dr. Fausto Faria, por meio das visões que teve o médico e advogado, construiu a casa no local onde ocorreram as aparições.

Muitos se perguntam o que há na réplica da casa de Virgem Maria, sendo idêntica àquela que Maria viveu em Éfeso na Turquia.

Na casa em Natividade há uma cópia do Santuário em Éfeso, com três oratórios e também uma cópia da reprodução do retrato de Maria, do qual foi feito com base em suas visões.

No Sítio das Aparições de Virgem Maria existe também um quadro que contém guardado as mensagens que a Santa passou ao Dr. Fausto Faria.

Além disso, também existe a pedra miraculosa que é guardada na réplica da casa.

Acima de tudo, no Sítio dos Milagres também temos a água do córrego que é recolhida em bicas, muitos fiéis acreditam e afirmam que essa água possui poderes curativos.

E é claro, que ainda que haja descrição mais detalhada, nada se compara a vermos com nossos próprios olhos.

Ter a sensação de estar em um local tão sagrado como este é uma experiência única, afirmam muitos fiéis que visitam o Sítio das Aparições em Natividade.

Dessa maneira, o Sítio dos Milagres ou Sítio das Aparições em Natividade tornou-se local para de peregrinação para toda a comunidade católica e os romeiros também, dos quais fizeram do local um lugar para suas orações.

Todo ano a cidade de Natividade recebe milhares de fiéis, tanto brasileiros como também estrangeiros, todos visitam o Santuário das Aparições de Nossa Senhora de Natividade em busca de conforto espiritual e também para participar das homenagens a santa.

Não deixe de conferir esse lugar que oferece paz com a réplica do Santuário de Maria, este lugar de religiosidade certamente fará bem.

Ficou alguma dúvida?

ONDE ESTAMOS

ENVIE UMA MENSAGEM

O que é Alter do Chão? O Caribe da Amazônia

O Caribe da Amazônia
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Após ganhar fama mundial por ter sido eleita um dos mais belos destinos de praia no Brasil pelo jornal The Guardian, Alter do Chão no Pará, ganhou grande popularidade.

E não é à toa, afinal Alter do Chão possui praias com cenários fantásticos, cercada água doce dos rios Tapajós e Arapiuns, cercado pelo intenso verde amazônico que rodeia suas praias.

Além disso, esse local conta com uma culinária espetacular, bancos de areia brancos e lindas florestas encantadas.

Então, para garantir que essa incrível viagem faça parte das suas descobertas, trouxemos um roteiro, com as melhores praias a visitar, opções de passeios, como chegar e qual a melhor época para ir.

Confira a seguir, tudo sobre Alter do Chão, um dos grandes paraísos que o Pará possui.

Qual a melhor época do ano para visitar Alter do Chão?

Como a região muda completamente de paisagem a depender do volume de chuvas como resultado da época do ano.

O melhor período para quem deseja visitar as praias é no verão amazônico, que compreende agosto a setembro na temporada seca.

Por outro lado, se o seu intuito são os passeios de barco, a melhor época será de janeiro a julho, na temporada de chuvas durante o inverno amazônico. Todavia, o ano inteiro apresenta belíssimas paisagens.

Mas, como a maioria dos visitantes procura pelas praias, nesse período Alter do Chão além de mais cheio também possui hospedagens mais caras.

Mas, nada que uma reserva com antecedência e uma boa programação não resolvam.

Outro período, que tem alta no número de turistas é durante a Festa do Sairé e o Festival dos Botos, dos quais são rituais tradicionais, religiosos e folclóricos que ocorrem em dias diferentes anualmente, sempre no mês de setembro.

Onde fica Alter do Chão?

Alter do Chão na realidade é uma vila que faz parte do município de Santarém, no Pará, com pouco mais de 6000 habitantes está localizada a 1350 km da capital Belém, assim fica distante apenas 34 km do Aeroporto de Santarém (STM).

Alter do Chão é o lugar perfeito para os turistas que desejam conhecer as belezas do Rio Tapajós e Rio Arapiuns.

Como chegar a Alter do Chão?

A vila de Alter do Chão fica apenas 34 km de distância do Aeroporto de Santarém (STM), desse modo, voos chegam diariamente com saída de Belém, Manaus e também Brasília.

A partir dessas três cidades existem voos diretos, mas, caso esteja em outras cidades, basta pegar uma conexão para chegar até Santarém

Antes de seguir viagem, a depender das conexões também vale a pena parar para conhecer outros lugares como Belém ou Manaus.

E quem está em Belém ou Manaus pode fazer o percurso de barco até Santarém, saindo de Belém serão três noites e de Manaus duas noites de viagem.

O custo pode variar em conformidade com a rota e também a acomodação escolhida, que pode ser rede, rede com ar, camarote sem banheiro e suíte com banheiro.

Como ir de Santarém a Alter do Chão?

De Santarém para Alter do Chão, o trajeto mais comum é por via terrestre em estrada alfastada, o percurso todo pode ser feito de táxi, transfer particular ou ônibus comum, seu trajeto possui 34 km.

Saiba quantos dias ficar em Alter do Chão

Outra dúvida comum em relação a Alter do Chão é saber quantos dias ficar ao certo, como são muitas atrações e incontáveis praias neste maravilhoso lugar fica difícil se programar em pouco tempo.

Assim quanto mais dias ficar melhor, desse modo, você poderá conhecer todos os arredores de Alter do Chão, assim como: igarapés, lagoas, igapís, florestas e até mesmo comunidades ribeirinhas.

Dessa maneira, para aproveitar tudo que o local tem a oferecer com calmaria você pode ficar uma semana por lá, e, assim conseguirá conhecer as principais praias como a Praia da Ilha do Amor, visitar a Floresta Nacional dos Tapajós e fazer tour pelos canais.

O que fazer em Alter do Chão?

Os dias em Alter do Chão são dedicados a passeios que levam a praias, rios, lagoas, florestas, comunidades ribeirinhas, igapós, igarapés e canais que são a síntese da beleza da região.

O ideal ao chegar em Alter é conhecer um pouquinho de cada paisagem desse incrível lugar.

Durante a noite, muitos turistas aproveitam para saborear as iguarias nos restaurantes da vila.

Durante o dia, as praias são os lugares perfeitos para descobrir a imensa riqueza de Alter do Chão.

  • Ilha do Amor

A praia mais popular de Alter do Chão é a Ilha do Amor, ela fica bem de frente para vila e nos finais de semana fica muito cheia.

Contudo, durante a semana a praia é tranquila e chega até mesmo a ser deserta, perfeito para quem gosta de praias com infraestrutura já que lá você encontra muitos quiosques e serviços tais como o aluguel de caiaques.

Morro da Piraoca

Em meio a vegetação amazônica temos o Morro da Piraoca, o maior morro da região, onde você tem uma visão de 360º de todos os arredores de Alter do Chão.

Sua subida é muito tranquila, da Ilha do Amor você pode seguir uma trilha que em menos de uma hora a pé você chega ao morro.

De lá é possível ver Lago Verde, o Lago das Piranhas, a Ponta do Cururu e o imponente Rio Tapajós, e toda Alter do Chão.

Por fim, também aproveite para fazer passeios de barco e lancha e conferir todas as praias e os quiosques da região assim como a região do Encontro das Águas, uma ida ao Lago Preto, e, não perca a oportunidade de dançar carimbó, uma dança típica da região.

Todos os anos, nós da Voyager / Viandar organizamos uma viagem com guia acompanhante, com tudo oque você precisa para conhecer esse maravilhoso lugar sem esquentar a cabeça com nada!

Vem com a gente!

Ficou alguma dúvida?

ONDE ESTAMOS

ENVIE UMA MENSAGEM

O que fazer em um dia na Cidade de Bananal

O que fazer em um dia na Cidade de Bananal
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Roteiro de um dia na Cidade de Bananal

Primeiramente é importante saber que a aconchegante e histórica cidade de Banal está situada na região leste do estado de São Paulo, divisa com o estado do Rio de Janeiro, e aqui vou te dar de antemão uma ideia do que fazer em um passeio de um dia nesta encantadora cidade do período colonial.

O município guarda muitas histórias em seus monumentos, casarões e fazendas, e está bem próximo a Capital do RJ, a mais ou menos 2:30hs de viagem, sendo assim, você pode facilmente curtir esse lugar rico em cultura em um passeio de um dia.

Durante o ciclo cafeeiro, Bananal experimentou o esplendor de ser uma das cidades mais ricas do Brasil, sendo que com a decadência da economia do café, as fazendas logo depois focaram na produção leiteira.

Em Bananal, os turistas podem conhecer lindas cachoeiras do Parque Ecológico Bananal, passear por fazendas preservadas, visitar o centro histórico e dessa forma sentir a paz do interior.

Igualmente é possível encontrar artesanato de barbante e produtos típicos das fazendas no centro histórico.

Hoje em dia, o município é habitado por moradores de distintas regiões, que carregam os seus valores e tradições, sendo o turismo a atual vocação de Bananal, que conta com algumas fazendas do período de ouro do café abertas a visitação.

Aqui vai nossa sugestão de um roteiro de um dia na região

Uma das mais belas e igualmente bem conservadas fazendas da região, produzia cana-de-açúcar bem como anis, milho e outras culturas de subsistência. Atualmente decorada com belíssimos móveis (principalmente franceses), quadros, cristais e porcelanas; todos os objetos de muito bom gosto e que remetem aos períodos áureos do café na região.

Foi construída em 1855 pelo casal Major Cândido Ribeiro Barbosa e Joaquina Maria de Jesus. Permite-se a visitação à fazenda que mantém intacta sua estrutura conjuntamente com peças do século XIX e da escravidão, mantendo ainda mais suas senzalas, moinhos e banheiro como antigamente. O turismo da fazenda é voltado para o turismo histórico bem como cultural e pedagógico, juntamente com o turismo místico que se desenvolveu com a demanda existente, já que a religião dos escravos tem um peso muito grande na região.

Caminhando pelo centrinho, de tão perto uma praça da outra, você consegue percorrer diversas instalações, bem como o Aguiar Valim, a Estação Ferroviária, a Igrejas da Matriz do Rosário e Boa Morte, juntamente como outros tantos locais de interesse como o Coreto, preservado da mesma forma até os dias de hoje, sem contar ainda com a maravilhosa arquitetura colonial local.

Esta fazenda simultaneamente também funciona como um hotel , e já foi uma das mais ricas do ciclo do café no século XIX e hoje preserva a sua história através de sua beleza arquitetônica no estilo colonial. O início de sua construção foi datado em 1780, no período do Brasil Colônia. Ela já foi cenário para diversas produções cinematográficas e televisivas, tais como: O Casarão (1976), Dona Beija (1986), O Coronel & O Lobisomem (1995), Cabocla (2004), Um Só Coração (2004), Sinhá Moça (2006), Beleza Pura (2008), Saramandaia (2013), O Prisioneiro da Liberdade (2019); além de produções internacionais como a série Equador (2008), da emissora TVI, de Portugal.

É muito importante entrar em contato com antecedência para marcar as visitas as fazendas, pois nem todas estão abertas a visitação a todo tempo, assim você não corre o risco de encontrar alguma fazenda fechada.

E ai? gostou do nosso roteiro de um dia pelas fazendas históricas do Bananal?

Nós temos excursões com guias a essas fazendas com saídas desde Rio de Janeiro, caso queira conhecê-las com mais profundidade e de uma forma mais confortável, com alguém que te explique tudo e já conheça o caminho

Só entrar em contato com a gente!

Voyager Club / Viandar, Mais que viagens

Ficou alguma dúvida?

ONDE ESTAMOS

ENVIE UMA MENSAGEM

O que fazer em um dia em Penedo?

O que tem para fazer em um dia em Penedo?
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Roteiro de passeio um dia por Penedo

Primeiramente, muitos acham que Penedo é uma cidade, mas não, é um bairro e parque ecológico do município de Itatiaia , ao sul do estado do Rio de Janeiro.

É a principal colônia finlandesa no nosso país, o que ainda se mostra marcante na arquitetura de residências e edifícios comerciais, bem como na cultura local.

Suas tranquilas pousadas, seu clima serrano aos pés da Serra da Mantiqueira fazem de Penedo definitivamente um oásis em meio ao crescimento e ocupação da região.

Penedo faz divisa com o distrito turístico de Visconde de Mauá, que igualmente vale muito a pena a visita!

Hoje o turismo é a verdadeira vocação de Penedo e conta com 52 hotéis e 39 restaurantes, lanchonetes e bares.

Bem próximo a Capital do estado , a mais ou menos duas horas e meia de viagem, você pode definitivamente curtir esse lugarejo rico em gastronomia e cultura em um dia de passeio.

Localizado bem no centrinho, criaram uma réplica de uma típica vila finlandesa, com suas casinhas de madeira que é simultaneamente um shopping a céu aberto, com lojinhas de diversos gostos.

Por lá igualmente encontramos a Casa do Papai Noel, já que segundo a lenda, ele tem suas origens na Lapônia Finlandesa. A casa do Bom Velhinho é feita com troncos maciços, e lá dentro, a decoração natalina divide a atenção com os móveis rústicos, as roupas típicas e o próprio Papai Noel. Nos arredores ficam a fábrica de brinquedos, os correios – onde são entregues as cartas endereçadas ao dono da casa – o teatro de arena e um salão para apresentações de música, cinema e teatro.

Igualmente por todos os lados encontramos diversas lojas, desde compras de souvenires bem como artesanatos, roupas, enfim, passear por essas lojas é uma excelente pedida.

No passeio de trenzinho, que igualmente sai ali do centro do bairro, a criançada adora, é bem divertido e vai dando aquelas paradinhas estratégicas em alguns locais pra você comprar souvenires e chocolates, assim também como paradas em Cachoeiras e mirantes, geralmente são 3 nesse interim.

A primeira vista, encontramos diversas opções de bares e restaurantes. Indica-se o famoso Rei das trutas, um dos restaurantes mais conhecidos de Penedo especializado em oferecer aos turistas pratos à base de trutas. Bem servidas, e descascadas a mesa as porções são fartas e podem servir até três pessoas. Igualmente não podemos nos esquecer da Casa do Frtiz, conhecido pelas comidas alemãs bem como excelentes opções de cervejas a venda. Ainda mais o famoso sorvete Finlandês, excelente mesmo no frio.

Para os mais aventureiros igualmente é possível dirigir um quadriciclo com instrutor pela ruas menos movimentadas da região, o passeio dura em média uma hora e meia passando pelo pico do Penedo e cachoeira de Deus com parada para banho.

Em síntese, Penedo tem tudo para que possamos passar um dia diferente e agradável, em meio a natureza, boa gastronomia juntamente com boas compras e aventura.

Caso queira passar um dia em Penedos sem esquentar a cabeça em descobrir oque fazer e nem conduzir um carro, igualmente com um guia que irá te dar suporte de dicas da região, conte com a gente!
Temos saídas regulares para este destino desde o Rio de Janeiro.

Ficou alguma dúvida?

ONDE ESTAMOS

ENVIE UMA MENSAGEM

Harry Potter chega a Gramado com seu restaurante!

Harry Potter chega em Gramado com seu restaurante!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Imagina você ter a oportunidade de jantar do da escola de magia Hogwarts? Sim, aquela escola castelo do filme!

Isto é possível em Gramado no restaurante Hector.

Ele é decorado com poções, varinhas e livro de feitiços, e a trilha sonora dos filmes acompanha os pratos que são servidos.

Existem outras pizzarias temáticas nessa cidade turística, Como a “Cara de Mau” , que te remete a um filme de piratas muito louco, com direto a show , sereia e outras criaturas marinhas, mas uma totalmente voltada ao universo do Harry Potter é a primeira vez.

Ambientação é fantástica e bem completa , com luzes fumaça e música fazendo com que você se sinta dentro de um filme do bruxinho mais querido da literatura e cinema

Logo na entrada somos recebidos por personagens a caráter que, com a sua varinha, abrem uma passagem secreta para o salão principal.

Como o restaurante funciona no sistema de rodízio, existe uma variedade surpreendente de sabores, para ser mais exato, 80 tipos entre salgadas e doces, e o prato mais pedido é o “sopro de dragão”, uma entrada feita de biscoito de polvilho com nitrogênio que quando você come, solta automaticamente fumaça pela boca!

Essa além de ser uma experiência gastronômica única, é mais uma atração imperdível na cidade de Gramado!

Ficou alguma dúvida?

ONDE ESTAMOS

ENVIE UMA MENSAGEM

Roteiro de um dia em Nova Friburgo

O que fazer em um dia em Nova Friburgo
6 dias de viagem de 12 a 17 de fevereiro
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Nova Friburgo foi fundada em 1818 por colonos suíços, é até hoje conhecida como a Suíça Brasileira.

A cidade fica localizada na região serrana do Rio de Janeiro e oferece um ambiente super aconchegante para quem gosta de curtir um friozinho.
Conhecida pelo seu polo de moda íntima, foi eleita a capital nacional da lingerie, o que atrai muitas pessoas que querem curtir a serra e fazer umas comprinhas.
Bem próximo a Capital do RJ, a mais ou menos 2hs de viagem, é uma excelente sugestão de passeio de fim de semana.

Oque fazer em um dia em Nova Friburgo? Aqui vão as nossas dicas

  • Praça do Suspiro: lá que fica a famosa placa “AMO NOVA FRIBURGO” , símbolo da cidade, e ainda uma pequena feirinha de artesanato, a Igreja de Santo Antônio também fica na mesma praça, por lá você pode ainda desfrutar de um passeio de teleférico, que é o maior teleférico de cadeirinhas do Brasil com quase 1500 metros de extensão e te leva ao Morro da Cruz para uma linda vista da cidade. Não podemos esquecer de passar na tradicional Loja Doces Sader, inaugurada em 1966, desde sua fundação tornou-se referência e patrimônio de Nova Friburgo. A loja conta com a maior variedade em doces. queijos, frutas cristalizadas, doces em compotas, geleias produzidas na região.
  • Ponte da Saudade: Logo na entrada da Cidade, onde se localiza a rodoviária, fica a região conhecida como PONTE DA SAUDADE, lá você encontra inúmeras de lojas dedicadas a venda de lingerie, pijama, roupa fitness e de banho fabricadas localmente, de excelente qualidade a preços super em conta!
  •  Fábricas de Lingerie: existem muitas na cidade, mas a melhor para visitar para compras é a loja da fábrica da marca internacional Triumph, presença obrigatória, e de fácil acesso, pois fica no centro da cidade.
  • Padaria Super Pão: A melhor padaria da cidade, com mais de 30 anos de história, e galardoada com vários prêmios de qualidade, a padaria Superpão reúne um vasto mix de produtos feitos artesanalmente. As receitas abrangem pães doces e salgados, tortas, biscoitos, sanduíches, pizzas, empadões, bolos e até itens de delicatessen. Seções de frios, hortifruti, açougue e mercearia, além de lanchonete, buffet de café da manhã e chá da tarde.

Caso você tenha mais tempo livre, afastado do centro , você pode fazer a rota conhecida como “Tere Fri” , que é a estrada que liga Nova Friburgo a vizinha Teresópolis, uma verdadeira atração turística da Região Serrana do Rio de Janeiro. A RJ 130, mais conhecida como estrada Teresópolis-Friburgo, é repleta de belíssimas paisagens e inúmeros atrativos pitorescos verdadeiramente encantadores. Em seus 68 quilômetros essa famosa via de ligação dispõe de bons restaurantes, hotéis e pousadas estrategicamente dispostos em toda sua extensão. Em qualquer estação do ano, a estrada Tere-Fri é um ótimo programa para toda a família.

  • Jardim do Nêgo: O Jardim do Nêgo é a casa do artista plástico Geraldo Simplício, onde ele criou e mantem um espaço artístico onde mora sozinho a mais de 30 anos. Lá ele usa a encosta natural do terreno para fazer esculturas moldadas por meio de uma técnica única. Atualmente, são 17 esculturas feitas de barro. O local é um famoso ponto turístico da cidade. Nego faz as esculturas com as próprias mãos, utilizando apenas o barro. Para fazer os detalhes, ele usa os dedos como ferramenta. Elas foram se integrando à natureza e ficaram com plantinhas grudadas, o jardim faz um zigue-zague subindo e conforme você vai andando vai vendo as esculturas enormes e interessantes.
  • Plantação de Morangos: Pela beira da RJ 130, você encontra plantações de morango, onde além de poder comprar, também é possível entrar na plantação e colher os próprios morangos que você vai levar!
  • Apiário Amigos da terra: Neste apiário você encontra o Museu do Mel, onde conhecemos tudo sobre o mundo das abelhas em um tour bem É possível inclusive colocar uma roupa de apicultor para ver as abelhas de perto.
  • Queijaria Suíça: muito famosa e ponto de parada obrigatório neste circuito, funciona como uma fábrica e escola de fabricação de queijos e chocolates, tendo uma loja que vende a sua própria produção além de linguiças, molhos, geleias, uma delicatessen café e muito mais . Em anexo existe um museu que contempla a origem da cidade, colonizada pelos suíços há 200 anos.No pátio traseiro, há várias lojinhas de artesanato e a cervejaria artesanal ALPENDORF.

Você gostou das dicas?
Caso queira conhecer tudo isso sem esquentar a cabeça, com alguém te levando e te trazendo e te explicando tudo, desde a cidade do Rio de Janeiro, nos temos várias saídas tanto para Nova Friburgo, com as paradas nos pontos descritos como também para o circuito Tere Fri, nossa programação está no site.

Ficou alguma dúvida?

ONDE ESTAMOS

ENVIE UMA MENSAGEM

Roteiro de um dia em Petrópolis

Roteiro de um dia em Petrópolis
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Petrópolis, também conhecida como Cidade Imperial, fica na região serrana do estado do Rio de Janeiro.

Atualmente boa parte da  economia de Petrópolis se baseia no turismo e comércio, onde merece destaque o de roupas e a fabricação de cerveja, concentrados  nos polos da Rua Teresa e Itaipava, que atraem compradores de todo o país.

Petrópolis é a sede de inúmeras cervejarias e é o segundo maior polo cervejeiro do país, onde estão instaladas as sedes da Cervejaria Cidade Imperial e da Cervejaria Bohemia.

Existem várias festas em  Petrópolis como a Alemã Baunerfest, o festival de Inverno e a iluminada Natal Imperial em dezembro, que atraem inúmeros turistas a cidade.

Bem próximo a Capital do RJ, a mais ou menos 1hs de viagem, você pode curtir demais esse lugar rico em cultura

Aqui vai a nossa sugestão de roteiro de um dia pela Cidade imperial:

Localizado na entrada da cidade, e construído para ser o maior hotel cassino da América do Sul, o Quitandinha abriu as suas portas em 1944. Com sua fachada em estilo normando francês e seu interior em rococó, o edifício de seis andares foi se adaptando ao tempo e ainda é uma das principais atrações de qualquer roteiro de passeios em Petrópolis. O Palácio Quitandinha foi palco de vários acontecimentos desde bailes de Carnaval, concursos de Miss Brasil e shows e eventos que movimentaram e ainda movimentam a Cidade Imperial. Sob administração do SESC Rio, o palácio passou por reformas e hoje segue aberto para visitações, com possibilidade de visitas guiadas ou com audioguias, consulte a programação e valores antes de ir.

Uma das mais famosas ruas do centro de Petrópolis é um dos mais importantes polos de compras de roupas do estado do Rio de Janeiro. São mais de 1200 lojas, a maioria de confecção própria. Com preços bem convidativos, é um dos pontos turístico de parada obrigatória!

A bela estrutura pré-moldada, que na realidade é uma estufa, veio da França e foi montada em Petrópolis pelo engenheiro Eduardo Bonjean. Ele foi erguido com a finalidade de hospedar as feiras de produtos agrícolas e de pássaros, já tradicionais na região. Hoje a construção é utilizada para várias festas e eventos da cidade Imperial.

Lá se encontra o maior acervo do período imperial brasileiro, e é um imponente palácio de estilo neoclássico construído com recursos pessoais de Dom Pedro II. A casa era usada pela Família Imperial durante longas temporadas, principalmente no verão, onde a corte subia a serra e fugia do calor do Rio de Janeiro. O palácio foi transformado em museu em 1940 por decreto do então presidente Getúlio Vargas e inaugurado três anos depois. A entrada é paga e a visita pode ser feita livre ou guiada, destaque para as “pantufas” que temos que usar ao visitá-lo, para nao danificar o piso original.

As pontiagudas torres laterais e as janelas ogivais da Catedral de São Pedro de Alcântara, são típicas do gótico francês e alemão. No interior, belos vitrais retratam imagens de santos, de Cristo e da Sagrada Família.

A Via Crucis, de gesso patinado, é francesa, bem como a imagem de São Pedro de Alcântara, esculpida em mármore de Carrara.

Mas a maior atração do santuário é o Mausoléu Imperial, sobre as lápides de Dom Pedro II, Dona Teresa Cristina, Conde d’Eu e Princesa Isabel, esculturas em tamanho natural os representam. Uma curiosidade, por uma ilusão de óptica, o peito do imperador parece se mover, como se ele ainda respirasse.

Um dos pontos turísticos mais famosos de Petrópolis, o Museu Casa de Santos Dumont era a antiga residência de verão do inventor. Conhecida como “A Encantada”, a casa guarda várias criações do Pai da Aviação, destaque para o primeiro chuveiro de água quente do Brasil e as escadas que te forçam a subir com o pé direito. Além disso, o museu também tem um vasto acervo com objetos pessoais de Santos Dumont como livros, cartas, móveis e roupas. A entrada é paga.

Apesar de não ser uma das grandes atrações quando se pensa em um guia de o que fazer em Petrópolis, a Praça 14 Bis vale a visita. Por lá é possível ver uma réplica da mais famosa invenção de Santos Dumont, que viveu na cidade durante muitos anos. A representação foi inaugurada em 2006 para comemorar o centenário do primeiro voo deste modelo de avião.

Criado em 2011, o Museu de Cera de Petrópolis conta com padrões artísticos internacionais para a elaboração de esculturas hiper-realistas de personagens históricos do Brasil e do mundo. Figuras de cera em tamanho real de personalidades como Dom Pedro II, Santos Dumont, Gilberto Gil, Gisele Bündchen e muitos outros, fazem parte do acervo. Ele fica quase em frente a casa de Santos Dumont, e a entrada é paga.

Com essas atrações você ja completou o seu dia na Cidade imperial, mas se você tiver mais tempo também pode conhecer:

Um centro de experiência cervejeira de padrões europeus da mais antiga fábrica da bebida no Brasil, aberta em 1853. Nesta visita interativa, a Cervejaria Bohemia oferece 20 ambientes de visitação que contam a história da fábrica, da marca, além de reunir entretenimento, curiosidades e gastronomia. Entrada paga.

Localizada em mirante, e criado pelo mesmo arquiteto que projetou o Cristo Redentor, o Trono de Fátima foi erguido com ajuda popular tanto na arrecadação de fundos quanto na sua execução. A obra possui 14 metros de altura e uma vista incrível para o Centro Histórico da cidade. A imagem da Virgem pesa 4 toneladas e mede 3,5 metros. Ela foi esculpida em mármore branco, assim como a escultura do anjo Gabriel. Ambas as obras são de autoria do italiano Enrico Arrighini. Completam a obra a grandiosa cúpula e suas sete colunas, representações dos dons do Espírito Santo.

O Museu Casa do Colono foi construído em 1847 por Johan Gottlieb Kaiser. Com características das habitações da região de Simern, na Alemanha, a casa retrata o modo de vida simples dos primeiros colonos que chegaram a Petrópolis. Além da edificação em si, o museu também guarda um acervo de objetos de uso doméstico e pessoal, de trabalho na lavoura, fotografias e quadros.

Hoje é a sede da Câmara Municipal de Petrópolis. Para quem gosta de belas pinturas vai se encantar com esse prédio que não é só bonito por fora. O interior do Palácio Amarelo guarda obras de artes maravilhosas. O grande salão teve o teto planejado e executado pelos escultores Henrique Levy e José Huss em 1885. Já as pinturas ficaram prontas um ano mais tarde.

Foi construído em 1889 pelo Barão do Rio Negro, um rico produtor de café do Vale do Paraíba fluminense. Nos primeiros anos do século XX o casarão de construção eclética virou residência de verão de vários Presidentes do Brasil. Hoje o Palácio Rio Negro é um museu e um dos pontos de paradas nos passeios em Petrópolis. Várias lembranças e memórias das temporadas dos presidentes estão ali, além dos quartos das filhas de Juscelino Kubitschek e Getúlio Vargas.

E aí , gostou de nossas sugestões do Roteiro de passeio de um dia na cidade de Petrópolis?
Caso queira ia a Petrópolis com um guia que te explica tudo, em uma viagem divertida e segura em grupo, você pode contar conosco!

Temos excursões aos fins de semana onde você pode conhecer os principais pontos turísticos da cidade com toda a comodidade que você merece.

Ficou alguma dúvida?

ONDE ESTAMOS

ENVIE UMA MENSAGEM